Artigos e notícias

NEWS

Na conta final do cigarro, quem paga é o seu coração – e a sua vida!

31 de maio de 2018
shutterstock_757510909-1200x800.jpg

Dessa vez, optei por iniciar um artigo já com a conclusão dele, afinal, o tema é grave e merece atenção de toda a população: fumar é tão caro, que você paga com a vida. Li esta frase logo pela manhã, em um e-mail que recebi do Conselho Federal de Medicina referente ao Dia Mundial Sem Tabaco, celebrado hoje, e logo senti que, como cardiologista, era o momento de contribuir com o meu alerta.

Apesar do tabagismo estar em declínio no Brasil, o acesso ao cigarro é extremamente fácil, e os jovens acabam sendo grandes vítimas dessa realidade desde muito cedo.

Muito se fala sobre o uso do tabaco causar câncer e doenças pulmonares, entretanto, ele é também o principal causador de doenças cardíacas e derrames, dois dos principais assassinos do mundo. No dia de hoje, a OMS – Organização Mundial da Saúde chama a atenção para ressaltar que sim, o cigarro literalmente “quebra corações”!

Um único cigarro contém mais de 4700 substâncias tóxicas, todas prejudiciais à saúde. O tabaco mata 3 milhões de pessoas todos os anos só por doença cardiovascular. As doenças cardiovasculares incluem uma série de condições associadas à circulação do sangue e não só aquelas que afetam diretamente o coração.

Os homens que fumam têm três vezes mais chances de ter um infarto, se comparado aos homens não fumantes. Nas mulheres, esse risco é ainda maior. E, cabe lembrar que não são só os fumantes que têm mais chances de sofrer um infarto, pois o fumante passivo tem aproximadamente 30% a mais de risco do que uma pessoa que não se expõe à fumaça do cigarro.

Os números exorbitantes – e negativos – não param: o cigarro é a principal causa de morte evitável no mundo e chega a reduzir a expectativa de vida em 20 anos. O tabagismo custa à economia global mais de 1 trilhão de dólares por ano e matará um terço a mais de pessoas até 2030 do que agora. O número de mortes relacionadas ao tabaco deverá aumentar de cerca de 6 milhões para 8 milhões anualmente até 2030, sendo que mais de 80% delas vão ocorrer em países de baixa e média renda.
Isso exposto, deixo a pergunta: por que você ainda fuma? Não encurte a sua vida! Procure orientação médica para mudar os seus hábitos e investir, a partir de agora, na sua saúde! Conte com o apoio dos profissionais do Médico24hs e do Psicologia24hs para dar início à uma jornada saudável!

Dr. Carlos Camargo, cardiologista e CEO da Brasil Telemedicina

Acompanhe as novidades no Facebook

© Brasil Telemedicina Serviços Diagnósticos Ltda - CREMESP 955684