https://brasiltelemedicina.com.br/wp-content/uploads/2016/07/laudo-24hs-1-1.png

Resultados com precisão e rapidez. Médicos e pacientes sabem o valor disso.


Em breve aplicativos na App Store e Google Play.


LAUDO24H. SIMPLES, CONFIÁVEL, CONVENIENTE, INOVADOR.

Laudos de exames quando você necessitar, 24 horas por dia, com a conveniência de solicitá-los de onde estiver. Tudo de forma prática, rápida e segura: os exames são enviados via internet no Portal Brasil Telemedicina, onde são analisados e laudados. Em seguida são disponibilizados para o solicitante, que faz o download do laudo pelo mesmo site.

Acesse por computador, tablet ou celular, utilizando o aplicativo exclusivo do Laudo24h.

O sistema é multiplataforma e responsivo. Em outras palavras, flexível como a sua rotina exige. Como atualmente, muitas das atividades diárias são encaminhadas através do celular, tivemos o cuidado de deixá-lo ainda mais conveniente, tornando-o acessível também pelo smartphone.

Uma equipe de médicos de várias especialidades.

Nossa equipe é formada por cardiologistas, intensivistas, neurologistas, pneumologistas, oftalmologistas, dermatologistas e radiologistas, entre outros. Todos reconhecidos em suas áreas de competência.

O Laudo24h ampliou a rede de atendimento da medicina diagnóstica brasileira.

O serviço está à disposição de consultórios médicos, prontos-socorros de hospitais, UPA – Unidades de Pronto Atendimento, clínicas de Medicina Ocupacional e outras instituições relacionadas à saúde que não possuem as especialidades que oferecemos. Informe-se e conte com uma interação diagnóstica on-line de qualidade.

Confidencialidade e Segurança.

Todas as informações são protegidas por criptografia e certificado digital. Você conta com 100% de segurança no tráfego de dados. Os documentos digitalizados permanecem arquivados em segurança por 20 anos em nossos servidores seguindo todas as normas internacionais de privacidade e segurança virtual.

Profissionais capacitados para elaboração de laudos à distância.

Formação sólida, atualização constante e preparo para atender de forma remota. Assim são os profissionais que estarão à sua disposição. Sabemos o quanto é importante você sentir confiança em relação ao médico que analisará o exame e fará o laudo. Por isso, também somos criteriosos na escolha deles.

Serviço reconhecido e aprovado pelo CFM – Conselho Federal de Medicina.

O Laudo24h é um serviço 100% dentro das normas do Conselho Federal de Medicina e assegura a tranquilidade de médicos e pacientes por meio do que há de mais avançado em sistemas de transmissão de dados e estrutura de recursos tecnológicos.

Acesso à plataforma na internet através de “usuário e senha”.


Possibilidade de envio de múltiplos arquivos.


Recebimento dos laudos com código de segurança.


Emissão de laudos com a marca da empresa.


Assinatura do médico responsável.


Laudos realizados diretamente na plataforma web.


Acesso a todas as páginas do sistema contando com a segurança da criptografia.

Flexibilidade no momento de busca: por laudo, tipo de exame ou data de cadastro.


Possibilidade de obter extratos de exames laudados e receber boletos.


Envio de arquivos para laudo e geração de relatórios por meio do sistema.


Servidores “redundantes”, em três localidades diferentes, inclusive fora do Brasil, com serviço de detecção de intrusão e monitoramento 24 horas por dia, 365 dias por ano.


PRODUTOS

Conheça os exames do serviço Laudo24h. E surpreenda-se com as possibilidades que eles trazem para um país amplo e diverso como o Brasil.

https://brasiltelemedicina.com.br/wp-content/uploads/2016/07/doctor.jpg
  • Eletrocardiograma
  • Eletroencefalograma
  • Espirometria
  • Holter
  • MAPA
  • Teste Ergométrico
  • Acuidade Visual
  • Campimetria
  • Vídeo-Colposcopia
  • Radiologia Geral
  • EPWORTH
Eletrocardiograma

O eletrocardiograma, como o próprio nome sugere, é um exame que permite a avaliação elétrica da atividade cardíaca (potenciais elétricos) e da sua condução, registrada em gráficos que são comparados com gráficos padrão e que indicam, assim, o estado de normalidade ou de alteração dos músculos e nervos do coração. A atividade elétrica cardíaca é dada pela variação da quantidade de íons de sódio dentro e fora das células musculares cardíacas, a qual gera diferenças de concentrações desses íons na periferia do corpo. São essas diferenças, captadas por eletrodos sensíveis colocados em pontos específicos do corpo, que são registradas nos gráficos do eletrocardiograma. Apesar de ser de execução muito simples, o eletrocardiograma é um exame muito importante em cardiologia, pois ele permite diagnosticar desde condições ligeiras até outras muito graves, como os infartos do miocárdio, por exemplo.

O que é um Eletrocardiograma?

O Eletrocardiograma é um dos exames usados para avaliar o coração de uma forma rápida e simples. Através da captação da atividade elétrica do coração usando eletrodos que são colocados em locais específicos nos membros superiores, inferiores e região precordial do paciente geramos um traçado que será analisado por médicos especialistas em cardiologia.

Como realizar o Eletrocardiograma?

Visando trazer um caminho fácil e de fácil entendimento descrevemos abaixo os passos para a realização do Eletrocardiograma.

  • Inicialmente solicite para o paciente deitar em uma maca sem com o tronco descoberto. Caso tenha pelo em excesso teremos que realizar tricotomia nos pontos da colocação dos eletrodos para evitar artefatos no traçado.
  • Deve-se pedir ao paciente que retire qualquer objeto de metal que esteja carregando em sua roupa ou em contato com sua pele.
  • Limpe os locais onde irá colocar as presilhas dos braços, pernas e região do tórax com um pequeno pedaço de algodão embebido em álcool.
  • Passe pequena quantidade de gel entre os locais onde as presilhas e eletrodos estão em contato com braços, pernas e regiões do tórax (locais descritos no gráfico abaixo).
  • Os eletrodos dos braços devem ser colocados na região dos punhos em sua face interna e os das pernas nos tornozelos também em sua face interna.
  • Observe bem a colocação de todos os eletrodos no paciente e certifique-se que estão colocados no local correto seguindo os esquemas nas figuras abaixo. O erro ou a troca da posição dos eletrodos impossibilitará do médico realizar o laudo do Eletrocardiograma.
  • Ligue o aparelho e inicie o exame traçando as 12 derivações do Eletrocardiograma.
Posição dos eletrodos no tórax

ECG-Eletrodos-BrasilTelemedicina

Posição dos eletrodos nos braços e pernas

ECG-Eletrodos02 copia cópia

Exemplo de Eletrocardiograma com 12 derivações

EX ECG

Eletroencefalograma

O Eletroencefalograma (EEG) é um tipo de exame neurofisiológico útil para avaliar a função do cérebro através da análise da atividade elétrica cerebral espontânea. Indicado para os mais variados transtornos neurológicos, este exame é essencial para o diagnóstico de epilepsias, demências (como Doença de Alzheimer), encefalopatias diversas (de causa hepática, renal, por efeito de medicamentos, entre outras), infecções do sistema nervoso central (encefalite herpética, panencefalite esclerosante subaguda), alguns casos psiquiátricos e outros transtornos neurológicos.

De acordo com as necessidades de análise e diagnóstico do paciente, o exame de Eletroencefalograma pode ser realizado nas formas de sono e vigília, vigília e foto estímulo, sendo que este último corresponde a um processo no qual luzes extremamente brilhantes piscam na frente do paciente em diferentes velocidades com o objetivo de verificar as respostas padrões do cérebro.

Preparativos

Para contribuir com a boa qualidade do exame, recomenda-se:

  • Lavar os cabelos na véspera ou algumas horas antes, iniciar o processo com os cabelos secos e não utilizar produtos para fixação (laquê ou gel), creme ou tintura recente.
  • Não é necessária a suspensão de medicamentos de uso contínuo, porém, os remédios devem ser informados devido ao fato de que determinadas medicações podem causar alterações no registro.
  • A atividade cerebral durante o sono é totalmente diferente daquela durante a vigília e o registro de trechos de sono é importante para se obter um registro mais completo, sendo especialmente valorizado nos casos de epilepsia. Para facilitar o registro de trechos de sono, orienta-se uma restrição parcial de sono na véspera do exame, recomendando-se dormir ao máximo 3 (três) horas. Logicamente, esse tempo pode variar a depender das condições do paciente e idade da pessoa que se submeterá ao exame.
  • Bebês podem ser alimentados durante a colocação dos eletrodos para facilitar a indução do sono. Em alguns casos, onde não se consegue o registro de sono espontâneo ou o paciente não consegue colaborar com o exame pode ser utilizada uma sedação medicamentosa leve para induzir o sono, apesar dos riscos de efeitos colaterais.
Procedimentos de Eletroencefalograma
  • 2 minutos de exame de olhos fechados;
  • 2 minutos de exame de olhos abertos;
  • 2 minutos de hiperventilação;
  • 2 minutos pós hiperventilação. (vigília)
  • Foto Estímulo Frequências de 5 em 5 até chegar em 25 com uma duração de 10 segundos cada.

OBS: Fazer “Foto Estímulo”, quando for solicitado. Todas das fases são necessárias para avaliação de doenças neurológicas, principalmente se for epilepsia.

Mapa de eletrodos

eletro17

Espirometria

Espirometria é um exame do pulmão, também conhecido como Prova de Função Pulmonar ou Prova Ventilatória. A espirometria permite o registro de vários volumes e dos fluxos de ar. A palavra espirometria vem do latim spirare = respirar + metrum = medida. O termo foi criado em 1789 quando cientistas investigavam uma forma de aferir o volume de oxigênio utilizado na respiração. Em linhas gerais, a espirometria mede a velocidade e a quantidade de ar que um indivíduo é capaz de colocar para dentro e para fora dos pulmões.

Trata-se de um exame não invasivo e indolor, porém em raras situações de potencial risco para o paciente devido às manobras forçadas ou quando a situação do paciente possa comprometer o resultado do exame.

O exame é realizado respirando-se pela boca através de um tubo conectado a um aparelho chamado espirômetro que é capaz de registrar o volume e a velocidade do ar respirado.

A interpretação deste exame exige conhecimento de fisiologia e da mecânica respiratória humana e de doenças relacionadas ao pulmão. Mediante avaliação, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia certifica médicos pneumologistas a laudar os exames.

Pacientes com asma, DPOC, bronquite, bronquiectasia, enfisema, fibrose cística, sarcoidose ou fibrose pulmonar devem fazer espiromatria periodicamente (de 3 em 3 meses, ou de 6 em 6 meses). O seu exame de espirometria serve para avaliar o efeito do tratamento médico em sua doença.

Recomendações para realizar Espirometria
  • Não é necessário jejum.
  • Refeições volumosas devem ser evitadas 1 hora antes do exame.
  • O paciente deve repousar 5 a 10 minutos antes do teste.
  • Café, chá e álcool não devem ser ingeridos nas últimas 6 horas.
  • O cigarro deve ser suspenso 2 horas antes do exame.
Procedimentos de Espirometria

A realização de uma espirometria é um procedimento relativamente simples.

  • Os exames são compostos de um esforço expiratório máximo (sopro mais forte possível), que deve durar no mínimo, 6 segundos e após isso, deve ser completado com um movimento inspiratório máximo (encher o peito) logo após a expiração máxima.
  • Isso deve ser feito até se alcançar 3 manobras aceitáveis em termos de reprodutibilidade, o que é demonstrado pelo próprio espirômetro.
  • Importante lembrar que o paciente que faz o exame, deve estar com as narinas tampadas, devendo respirar apenas pela boca.
Procedimentos de Espirometria com Broncodilatador
  • A realização da espirometria deve conter, pelo menos, três manobras de sopro de boa qualidade e duração para ser validada na fase pré-broncodilatador.
  • Após isso, o paciente deve inalar 4 doses do broncodilatador. Ele deve esperar por 15 minutos para o efeito da medicação.
  • E aí sim deverá repetir as manobras expiratórias, nas mesmas condições anteriores, para ser avaliada a fase pós-broncodilatador.
Realização de Espirometria

Espiro

Exame de Espirometria.

Espiro Exame

Holter

Monitor Holter é um dispositivo portátil que monitora continuamente a atividade elétrica cardíaca de pacientes por 24 horas ou mais. Seu período estendido de gravação é muitas vezes útil para observar arritmias cardíacas ocasionais que seriam difíceis de serem identificadas em um período de tempo menor, como em um exame de eletrocardiografia (ECG).

Assim como a eletrocardiografia padrão, o monitor Holter registra os sinais elétricos do coração através de uma série de eletrodos presos ao tórax. O número e a posição dos eletrodos varia de acordo com o modelo do aparelho, mas a maioria dos monitores Holter utilizam três a oito. Estes eletrodos são conectados a um pequeno receptor que é preso ao cinto do paciente, que é responsável por manter um registro da atividade elétrica cardíaca durante o período de gravação.

Os dispositivos antigos costumavam gravar os dados em uma fita cassete. Os modelos mais atuais utilizam dispositivos de memória flash para a armazenagem dos dados. Os dados são enviados para um computador que os analisa automaticamente, contando os completos de ECG, calculando estatísticas como frequências cardíacas média, mínima e máxima e procurando áreas candidatas interessantes ao estudo posterior realizado por um técnico.

Existem monitores para gravar 24 horas e 30 dias no mercado.

Colocação do Monitor Holter

Colocacao holter

Traçado Monitor Holter

Tracado Holter

MAPA

A Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA) é o método que permite o registro indireto e intermitente da pressão arterial durante 24 horas, enquanto o paciente realiza suas atividades habituais na vigília e durante o sono.

O exames de MAPA permitem que seja realizado um grande número de medidas da pressão arterial, usualmente em 24 horas, possibilitando o conhecimento do perfil de variações da pressão arterial na vigília e no sono. Atualmente, existem evidências de que as variáveis obtidas pelos exames de MAPA prognosticam melhor os desfechos primários, ou seja, eventos cardiovasculares maiores, tais como infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, quando comparadas às medidas casuais de consultório da pressão arterial. Além disso, apresentam algumas vantagens potenciais em relação à medida casual de consultório, como atenuação do efeito do observador sobre a pressão arterial, eliminação do viés de registro, obtenção de valores que mais se aproximam aos da pressão habitual dos indivíduos, possibilidade de avaliação do efeito da pressão durante o sono e na ascensão matinal e avaliação da resposta terapêutica durante as 24 horas.

Os aparelhos mais utilizados atualmente são os que empregam o método oscilométrico com manguito aplicado no braço. Os aparelhos de pulso não devem ser usados para medidas de 24 horas, porque não há validação.”

Fonte: http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2005/Dir_IVMAPAIIMRPA_port.pdf

Colocação aparelho de Mapa

Colocacao mapa

Gráfico exame de Mapa

Mapa tracado

Teste Ergométrico

O teste de esforço (TE) ou teste ergométrico é o registro da atividade elétrica do coração durante o esforço físico. Além dos achados do eletrocardiograma durante o esforço, este teste permite avaliar também o comportamento da pressão arterial, os sintomas referidos pelo paciente e a sua aptidão física.

Em relação as doenças cardiovasculares, o TE é utilizado para o diagnóstico, avaliação do tratamento ou estimativa de complicações futuras (valor prognóstico).Na grande maioria dos casos, o TE é realizado com esteira rolante, no entanto, a bicicleta ergométrica também poderá ser utilizada.O TE pode ser parte integrante de outros exames, como a cintilografia de perfusão miocárdica, o ecocardiograma de estresse e a ergoespirometria (teste cardiopulmonar).

Orientações antes do exame
  • O paciente deverá realizar uma refeição leve no mínimo duas horas antes do exame.Deverá comparecer ao local com uma roupa apropriada para a prática de exercício físico (short , moleton , tenis , etc.). Mulheres deverão usar sutiã.Nos homens, poderá ser necessária a raspagem dos pelos do tórax (tricotomia) para evitar interferências no traçado eletrocardiográfico.
  • Os medicamentos de uso contínuo poderão ou não ser suspensos de acordo com a finalidade do exame, ou seja, se este é indicado para o diagnóstico ou para avaliação do tratamento.Em caso de dúvida, consulte o médico solicitante do exame.Caso seja necessária a suspensão dos medicamentos, o tempo desta suspensão poderá variar de 1 até 30 dias, dependendo do medicamento.O ideal é que o médico solicitante, e não a secretária do setor de exames, oriente o paciente neste aspecto.
Como é feito?
  • O TE deverá ser realizado em um local apropriado para o exame, com a presença de um médico treinado, equipamento adequado e material de emergência, incluindo equipamento para desfibrilação elétrica em caso de parada cardiorrespiratória.
  • O TE consiste em submeter o paciente a um esforço físico crescente, através da utilização de um ergômetro que poderá ser uma esteira (o equipamento mais comum) ou uma bicicleta ergométrica.Utilizam-se protocolos (programas que determinam a forma de acelerar e/ou inclinar a esteira), de acordo com as características clínicas do paciente e a finalidade do exame.
  • Antes de iniciar o TE realiza-se um eletrocardiograma de repouso e a medida da pressão arterial. A medida que o paciente realiza o esforço físico, é obtido um registro eletrocardiográfico contínuo (gravado no computador), além de medições periódicas da pressão arterial por um auxiliar.
  • Periodicamente será perguntado ao paciente a respeito de seus sintomas ao esforço, como cansaço (esse deverá ser quantificado), falta de ar, dor no peito, fadiga nas pernas, tonturas, sensação de desmaio, etc. Após o término do esforço, realiza-se na recuperação novos eletrocardiogramas e medidas adicionais da pressão arterial.
  • Geralmente o objetivo do TE é fazer com que o paciente atinja pelo menos 85% da frequência cardíaca máxima (FCM).A FCM é obtida pela fórmula 220 – a idade do paciente.Por exemplo: um paciente de 40 anos terá uma FCM teórica de 180 (resultado de 220-40) batimentos por minuto (bpm). Durante o TE este paciente deverá atingir cerca de 153 bpm, ou seja , 85% de sua FCM (180 bpm).
  • O exame ainda poderá ser interrompido pela presença de exaustão física, anormalidades graves do eletrocardiograma, aparecimento de angina do peito limitante, elevação excessiva da pressão arterial ou queda desta durante o esforço, ou ainda, por outras situações indicativas de risco associado ao esforço físico.
Realização do Teste Ergométrico

Teste Ergometrico

Acuidade Visual

Acuidade Visual (AV) é o grau de aptidão do olho, para discriminar os detalhes espaciais, ou seja, a capacidade de perceber a forma e o contorno dos objetos. Essa capacidade discriminatória é atributos dos cones (células fotossensíveis da retina), que são responsáveis pela Acuidade Visual, central, que compreende a visão de forma e a visão de cores.

Se os óculos tradicionais, lentes de contacto, ou implantes de lentes intra-oculares não lhe oferecem uma visão nítida, pode dizer que a sua acuidade visual, ou nível de visão é baixo. Não confunda esta condição com cegueira. As pessoas com baixas acuidades visuais ainda têm uma visão útil, que muitas vezes é melhorada com medidas adequadas.

Os tipos mais comuns são a redução da visão central, e da visão para a leitura. A baixa acuidade visual também pode resultar de um decréscimo da visão periférica, da perda da visão das cores, da incapacidade ou perda de aptidão do olho para se ajustar à luz, contraste, ou brilho

O aparelho óptico do olho é muito complexo. Para uma boa visão, a luz tem de atravessar uma córnea não distorcida, um cristalino normal e o corpo vítreo, antes de atingir uma retina saudável, que está ligada ao cérebro pela via óptica. Na realidade, “vemos” com o nosso cérebro e não com os olhos. Para entender este conceito de visão, o melhor é imaginarmos o olho e o cérebro como um rádio, em que o olho é apenas a antena do rádio, que reúne as ondas de ar ou sinais de forma a que a eletrônica do rádio possa executar e tocar música, e em que a capacidade processadora de sinais do rádio é análoga à do nosso cérebro.

A visão pode ser dividida em visão central e periférica. A acuidade visual central é medida mostrando-se objetos de diferentes tamanhos a uma distância padrão do olho. Por exemplo, a familiar “Tabela de Snellen”, é composta de uma série progressiva de fileiras menores de letras aleatórias usadas para medir a visão a distância.

Instruções para Teste de Acuidade Visual
  • Posicione o paciente à distância do monitor indicada na Tabela 1;
  • O paciente deverá fechar seu olho esquerdo com sua mão esquerda ou obstruir a visão com uma folha de papel. O mesmo deverá ser feito com o olho direito;
  • A leitura deve ser feita de cima para baixo da esquerda para a direita;
  • Se o paciente conseguir ler a última linha do teste, a acuidade visual é de 100%, caso contrario, marque com o “X” na coluna correspondente ao olho examinado (direito/esquerdo) da Tabela 2;
Tabela 1
Tamanho Resolução Distância
Monitor de 14” 640×480 5,5 metros
Montior de 14” 800×600 4,0 metros
Monitor de 15” 640×480 4,0 metros
Tabela 2

Acuidade Visual

Campimetria

A campimetria é um exame médico que avalia a percepção visual e periférica de um indivíduo.

A visão central é medida por meio da avaliação da visão de perto e de longe. Já a visão periférica é medida utilizando o campo de visão reduzido de 180° (campo de visão periférica que um indivíduo tem quando se encontra com os dois olhos abertos) para 160°, pois um dos olhos fica coberto e o nariz tapa uma diminuta parte da visão.

Em certas patologias, o campo de visão fica reduzido e o modo de determinar esta perda é por meio da avaliação do campo de visão, possibilitando evidenciar se a perda de visão ocorreu em pequenas zonas ou em um quadrante.

Atualmente existe a campimetria computadorizada, que é uma forma eficiente para detectar alterações no campo visual, apontando detalhadamente os problemas presentes. Utiliza-se este método no diagnóstico de glaucoma, endócrinopatias, maculopatias e neuropatias, por meio do estímulo de duplas frequência, utilizando-se um aparelho gerenciado por programa de computador, que capta a sensibilidade das áreas visuais de cada olho através de um gráfico, sendo que a redução do campo visual periférico, central ou ambos, se traduzirá em uma falha ou alteração no gráfico.

A campimetria manual é feita com o auxílio do campímetro manual (Goldmann) e depende muito da experiência do técnico que irá realizá-lo. Deve ser feito em uma sala com baixa luminosidade, colocando-se um tampão no olho do paciente, e o mesmo sentado à frente do aparelho com o queixo sobre uma plataforma e a testa encostada numa zona própria. Na região central do aparelho aparece uma luz fixa, para a qual o paciente deve olhar durante todo o exame. Ao longo do exame, surgem focos de luz alternadamente que podem ser observados ou não pelo paciente e, sempre que esta é observada, aperta-se um botão. Este exame demora cerca de 10 a 20 minutos e não deve ser feito com óculos ou lentes de contato.

Anteriormente ao exame, não é necessário realizar nenhuma preparação em casa, nem utilizar medicação após o exame.

Aparelho de Campimetria Computadorizada

Campimetria_

Vídeo-Colposcopia

Video Colposcopia é um exame que permite visualizar a vagina e o colo do útero através de um aparelho chamado COLPOSCÓPIO. O colposcópio é um aparelho com lentes de aumento, o que permitirá a colposcopista visualizar lesões microscópicas podendo gravar ou fotografar as lesões encontradas em alta denifição. Estes exames são grandes aliados no diagnóstico e tratamento do HPV, Papiloma Virus, da vagina e do colo do útero. A colposcopia é indicada nos casos de resultados anormais do exame de papanicolau para se identificar as lesões precursoras do câncer de colo de útero.

Este aparelho permite o aumento de 10 a 40 vezes do tamanho normal. O exame é realizado no próprio consultório médico com a paciente na mesa de exame. Após colocar o espéculo vaginal o médico examina a vulva, a vagina e o colo do útero com o colposcópio.

O câncer do colo de útero é o segundo mais importante nas mulheres do Brasil. Mais de 90% dos câncer de colo de útero estão associados ao HPV, um vírus de transmissão sexual. A colposcopia é um exame que observa o colo de útero através de aparelhos que permitem visualizar as alterações microscópicas.

Aparelho de Vídeo-Colposcopia

colposcopia

Radiologia Geral

A Radiografia, também designada genericamente por Raios X, é o método de imagem médico mais conhecido e mais antigo, já tendo passado um século sobre a sua descoberta e utilização.

O termo “Radiologia”, que estritamente se refere à imagem obtida com a emissão de radiações (Raios X), é hoje em dia também utilizado no sentido lato para englobar os novos métodos de imagem (Ecografia, TAC-Tomografia Axial Computorizada, Ressonância Magnética), sendo então sinónimo de “Imagiologia”.

A Radiologia é a ciência que estuda a imagem radiográfica em Medicina. Durante muitos anos, a Radiologia, agora dita “clássica ou convencional”, era praticamente o único método viável de observar o interior do organismo. Na prática clínica atual, a Radiologia foi substituída por outros métodos de imagem em algumas das suas indicações. No entanto, continua a ser um método extremamente útil e insubstituível para algumas doenças ou patologias e também um método de rastreio simples e eficaz, para despiste de algumas doenças, antes de se realizarem outros exames mais complexos.

A Radiologia Clássica, com sensibilização de uma película fotográfica e a sua revelação por métodos químicos, tem sido progressivamente substituída pela Radiologia Digital, em que os mesmos Raios X vão impressionar uma placa de detetores ou um ecrã de fósforo e produzir informação digital para um computador, onde a imagem médica radiográfica é tratada pelo técnico de radiologia, lida e interpretada por um médico radiologista, que fará o respetivo relatório, e é fornecida ao utente e ao seu médico assistente por impressão em papel próprio, e também em CD, onde está guardada com a qualidade total, permitindo a sua futura leitura ou reimpressão.

O exame radiológico envolve radiações eletromagnéticas, pelo que deve ser usado criteriosamente, com as doses minimizadas e tecnicamente controladas. Como em todos os procedimentos com radiações, a mulher que considere a possibilidade de estar grávida deve informar o médico ou o técnico de radiologia, porque a gravidez constitui contraindicação.

As imagens radiológicas após realizadas podem ser enviadas para laudo através da internet para servidores de empresas especializadas em laudos a distância como a Brasil Telemedicina. De forma rápida e segura os arquivos da imagens radiológicas são transferidos via internet para nossos servidores onde nossos médicos radiologistas realizam o laudo. De imediato este laudo é enviado para o local de origem da imagem radiológica.

Em qualquer lugar de nosso país e no mundo nossa empresa poderá estar presente com nossos médicos especialista.

Imagem do exame de Raio X Tórax

RX TORAX

EPWORTH
Escala de sonolência – EPWORTH

A sonolência excessiva diurna tem sido cada vez mais pesquisada pois é reconhecido seu potencial de comprometimento do desempenho no trabalho e como fator causal em acidentes no trabalho e no trânsito. Sonolência diurna é encontrada em diversas patologias como apnéia obstrutiva do sono e narcolepsia; está largamente presente na população urbana com privação parcial e crônica de sono, bem como nos trabalhadores em turnos. A Escala de Sonolência Epworth é um questionário preenchido pelo próprio paciente, cujo objetivo é a determinação de uma medida geral do grau de sonolência diurna, em adultos. Após preenchido o médico neurologista analisa e fornece uma pontuação conforme as resposta do questionário pelo paciente, quantificando sua sonolência em situações monótonas, da vida diária. A principal superioridade da Escala de Sonolência EPWORTH é sua aplicação simples, rápida, possibilitando utilização em estudos populacionais principalmente em pessoas que trabalham em altura, motoristas de ônibus e caminhões, favorecendo a busca por apnéia obstrutiva do sono.

A Escala de sonolência Epworth sugere a possibilidade de algum distúrbio do sono (insônia, sonambulismo, etc.) que durante a noite impede o paciente de ter um sono tranqüilo, reparador e consequentemente provoca sonolência durante o dia prejudicando suas atividades.

A hipersonolência diurna é uma das manifestações mais relevantes da síndrome da apneia obstrutiva do sono e pode ser avaliada quer por testes subjetivos quer por testes objetivos. A escala de sonolência Epworth é um instrumento simples e validado que permite avaliar a sonolência diurna no contexto clínico de distúrbios do sono. No entanto, o seu caráter subjetivo pode condicionar a exata expressão do verdadeiro grau de sonolência. O uso clínico deste questionário é de grande importância na filtragem de trabalhadores onde demanda grande atenção.

Na apnéia obstrutiva do sono a sonolência diurna é um sintoma frequente, mas muitas vezes não é reconhecida, sendo a Escala de sonolência EPWORTH o método mais amplamente utilizado para a avaliação subjetiva da gravidade da sonolência.

O CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) em sua RESOLUÇÃO Nº 425 contempla a obrigatoriedade da realização da escala de sonolência EPWORTH. Tenha agora em sua clínica a Escala de Sonolência EPWORTH e ofereça a seus clientes de medicina ocupacional mais este exame.


ÉTICA, CONFIABILIDADE, SEGURANÇA E RESPEITO SÃO A BASE DA MEDICINA, ENTRE PROFISSIONAIS E SEUS PACIENTES. NÓS ACRESCENTAMOS TECNOLOGIA E CONVENIÊNCIA A ESSA RELAÇÃO.

Mais que números. Um atestado de qualidade:

Seis anos de atuação.


Médicos renomados em diferentes especialidades.


60.000 Laudos por Mês.


Mais de três milhões de exames laudados.


Clientes em mais de 600 cidades no país.



Faça parte da mais nova especialidade da medicina diagnóstica: a inovação.

Você é médico e tem necessidade de laudos com precisão e rapidez? Cadastre-se e aguarde nosso contato. Se preferir pode também solicitar informações pelo e-mail contato@brasiltelemedicina.com.br ou ainda ligar para nosso departamento de vendas: (19) 2513-2447.

Acompanhe as novidades no Facebook

© Brasil Telemedicina Serviços Diagnósticos Ltda - CREMESP 955684