Artigos e notícias

NEWS

Cuidado com a dengue!

23 de abril de 2015
dengue3.jpg

Em meio a uma epidemia de dengue, não dá para brincar aos primeiros sintomas. A doença traz intensidades diferentes para cada pessoa e, em alguns casos, pode levar à morte. Por isso, é recomendado que o paciente procure a ajuda de um médico logo no início, para que o tratamento seja realizado adequadamente.

Na metade do mês de abril de 2015, apenas a cidade de São Paulo registrou 12 casos da doença por hora, sendo que alguns bairros, como o Pari, na região central, possuem incidência de mais de 300 casos por 100 mil habitantes.

O último levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, na segunda-feira (20), mostra 460,5 mil casos de dengue no país, sendo que mais da metade foram registrados em São Paulo. O estado também responde por três de cada quatro mortes no país.

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias. No entanto, os primeiros sintomas se manifestam apenas a partir do 3º dia depois da picada dos mosquitos.  Muita coisa é verdade: por exemplo, é verdade que as fêmeas costumam picar mais nas pernas. Também é verdade que o frio dificulta a transmissão do vírus.  Mas há alguns mitos que precisam ser desvendados:

Nem todo repelente é eficaz contra o mosquito. Aqueles que contêm icaridina funcionam melhor. Repelentes com água e com cheirinho devem ser evitados.

A vitamina B só funciona contra o mosquito se consumida em altas doses. No entanto, o excesso da vitamina no organismo pode causar malefícios ao ser humano.

Evite a automedicação. Remédios com ácido acetilsalicílico podem afinar o sangue e ajudar a doença a evoluir para dengue hemorrágica.

Nem toda picada vem de uma fêmea infectada pelo vírus da dengue. O mosquito não carrega a doença consigo – é apenas transmissor.

Confira os principais sintomas da doença:

Dengue Clássica

Febre alta com início súbito;

Forte dor de cabeça;

Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento;

Perda do paladar e apetite;

Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores;

Náuseas e vômitos;

Tonturas;

Extremo cansaço;

Moleza e dor no corpo;

Muitas dores nos ossos e articulações.

Dengue hemorrágica

Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta:

Dores abdominais fortes e contínuas;

Vômitos persistentes;

Pele pálida, fria e úmida;

Sangramento pelo nariz, boca e gengivas;

Manchas vermelhas na pele;

Sonolência, agitação e confusão mental;

Sede excessiva e boca seca;

Pulso rápido e fraco;

Dificuldade respiratória;

Perda de consciência.

Acompanhe as novidades no Facebook

© Brasil Telemedicina Serviços Diagnósticos Ltda - CREMESP 955684